quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Só porque Eurídice dorme e eu não sei se ela vai acordar.

Justo hoje você não acordou.

Justo hoje em que o sol saiu tão cedo e macio que a noite nem sentiu.

Justo hoje em que o sol somente fez cócegas e o mar está rindo até agora.

O mar se desmanchou de tanto rir.

(não sabe se ri ou se chora)

Justo hoje em que ouvi o mar assim, e
Pensei até que valia a pena sorrir vez em quando, aí você não acordou.

Você não me viu sorrir.
Justo hoje você não acordou.
Justo hoje.


Não é justo coisa nenhuma.


(Renata Santana)

Um comentário:

  1. Tomara que DEus ilumine ela, que é inspiração para tão lindo poema

    ResponderExcluir